O PARTO PERFEITO E A HUMANIZAÇÃO

November 4, 2016

 


Surgiu um movimento na Itália, criado por uma mãe e representado em seu blog "Diritto all'epidurale negato" que visa garantir a epidural - e portanto o parto sem dor - para todas as mulheres atendidas pelo sistema de saúde público (na Itália, em melhores condições do que o brasileiro). O engraçado é que Gekina 37, que é a dona do blog, teve um parto de cócoras e sem intercorrências, mas nutre uma hostilidade intensa pelo movimento pela humanização italiano, e, em particular, por uma de suas maiores representantes, a parteira Verena Schimdt.

 

Gekina 37 nega que o parto seja um rito de passagem, para ela foi somente "um empecilho entre ela e o filho". Reivindica que as mulheres têm o direito a receber a epidural e a ter, portanto, um parto sem dor. A dor do parto, para ela não é necessária, é um sofrimento inútil. Tendo Verena Schmidt aprofundado em pesquisas e livros justamente a dor no parto, demonstrando como esta assume proporções insuportáveis como consequência da medicalização do nascimento, é contra Verena que se lança Gekina 37, que criou uma campanha nacional, com petição e entrevistas com a mídia.

 

O ponto central da argumentação de Gekina 37 contra Verena Schimdt e suas seguidoras é que elas pregam o "parto perfeito", algo que é estúpido e cruel contra as mulheres. Ela também denuncia que - lá também! - há poucas obstetrizes (na Itália não existe a figura da enfermeira obstetra) capacitadas conforme o modelo que Verena propõe. Em consequência disso, a autora do movimento pela epidural tornou-se uma especialista em analgesia do parto e difunde suas maravilhas pros quatro cantos da Itália.


É uma lástima que as coisas assumam esse viés. Conheço pessoalmente Verena, assisti inclusive à sua palestra sobre o manejo da dor no parto e foi-me clarissimo que ela sabia muito bem do que falava. Não havia nada em seu discurso da exaltação que já ouvi nos discursos de certos médicos brasileiros (será um caso que sejam geralmente homens?) que engrandecem o parto e a coragem feminina de forma idealizada. Verena é uma mulher com os pés bem fincados no chão. Por que uma mãe que teve um bom parto natural tenha sentido a necessidade de lançar-se numa campanha dessas proporções não sei. Porém, entendo o quanto o "parto perfeito" a incomode.

 

Idealizar é um movimento automático do pensamento e está ligado à "adolescência", qualquer seja a idade do ou da sonhadora. Idealizar é coisa de novatos, de crianças que viajam em seus sonhos, é de quem acabou de descobrir a roda e está todo entusiasmado deixando de ver o contexto e os demais ingredientes que formam sua realidade. Idealização é o oposto de conhecimento, e é substituído somente pela sabedoria (que é mais do que mero conhecimento).

 

Por este motivo, entendo a veemência e até mesmo o extremismo com a qual Gekina 37 atua. Ela está "brigando" contra a idealização e está tão embebida nesta problemática que não percebe algumas realidades objetivas, uma delas que Verena Schmidt está muito longe da imagem que lhe é atribuída. Verena é uma profissional sofisticada (do ponto de vista intelectual) demais para pregar o parto perfeito.

 

Mas, afinal, Gekina 37 faz o que já vi muitas mulheres fazerem, só que ao avesso. No Brasil, é fácil encontrar a idealização do parto e a gana de alcançar o parto perfeito é tamanha que se desconsideram elementos óbvios e simples decretam a inviabilidade do ideal.

 

Acredito que uma das questões mais urgentes da humanização do parto é a de amadurecer sua teoria e prática, e abandonar os partos perfeitos porque eles requerem mulheres perfeitas.. Os partos bons e felizes acontecem porque eles estão enraizados num terreno já trabalhado, já conhecido, já favorável. Não é na jornada de uma gravidez ou, pior, do final de uma gravidez que uma mulher muda sua programação interna e voilá vira uma parideira conforme o figurino. Precisamos mais do que isso.



Adriana Tanese Nogueira, Psicanalista, filósofa, autora, educadora perinatal, fundadora da ONG Amigas do Parto. 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Featured Posts

ONDE ESTÁ?

July 6, 2017

1/1
Please reload

Recent Posts

April 20, 2020

December 2, 2019

Please reload

Archive
Please reload

Search By Tags