IMPORTÂNCIA DA AMAMENTAÇÃO – SUPERIORIDADE DO LEITE MATERNO, RECOMENDAÇÕES E VANTAGENS

March 21, 2019

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que a criança deva ser amamentada exclusivamente até 6 meses iniciando a introdução dos alimentos complementares a partir desta idade e mantendo o aleitamento materno até 2 anos ou mais.


Termos e definições do aleitamento materno:


Amamentação exclusiva: a criança recebe apenas leite materno, diretamente do peito ou ordenhado e nenhum outro liquido ou sólido, com exceção de suplementos de vitaminas ou minerais.


Aleitamento materno predominante: a criança recebe leite materno de forma predominante e também água, chá ou suco.


Aleitamento materno misto: a criança recebe leite materno e outros leites.


Aleitamento Materno: a criança recebe leite materno.


Aleitamento Artificial: a criança somente recebe outros leites, com exceção do leite materno.


Alimento complementar: qualquer alimento nutritivo, sólido ou líquido, diferente do leite humano oferecido à criança amamentada.


Alimentação complementar oportuna: alimentos complementares introduzidos a partir do sexto mês de vida


O Leite Humano é muito mais do que uma fonte de nutrientes, é uma substância viva de grande complexidade biológica. Apresenta nutrientes que garantem o crescimento e desenvolvimento ótimos da criança e é espécie-específico, ou seja, possui uma composição especificamente determinada para atender as necessidades dos bebês. Além disso, sofre constantes modificações a fim de atender a estas necessidades, modificando-se ao longo dos dias e durante uma mesma mamada.


O primeiro leite, chamado colostro, aparece por volta do 7º mês de gestação e apresenta aspecto mais espesso, pegajoso e coloração amarelada. Apesar do seu volume pequeno, em média 30ml por dia, é o mais completo como primeiro alimento para o bebê e possui grande número de substâncias que protegem o bebê contra doenças.


Por volta do 7° dia de vida do bebê o leite sofre uma modificação que pode ser visivelmente percebida pelas mães, passando a ser chamado de leite maduro. Este modifica-se conforme o período do dia, durante a mamada, conforme as necessidades do bebê e também conforme as doenças que a mãe já teve contato. No início da mamada o leite maduro apresenta uma coloração acinzentada, possui maior concentração de água, vitaminas, sais minerais, lactose e é chamado de leite anterior. No final da mamada o leite maduro apresenta maior concentração de gordura, por isso uma coloração mais branca, que promove maior saciedade para criança.


O teor de proteína do leite humano, apesar de ser um dos leites com a menor concentração deste nutriente, é perfeitamente adequado às necessidades da criança, além de ser facilmente digerida e bem absorvida pelo organismo do bebê.


Portanto, para que a criança obtenha todos os nutrientes necessários para garantir sua saciedade, crescimento e desenvolvimento, é importante que a mãe ofereça o peito sempre que o bebê solicitar (livre demanda) e que a mamada não seja interrompida, ou seja, o bebê deve largar o peito espontaneamente.



Referências:


- Akré J, editor. Alimentação Infantil: bases fisiológicas. São Paulo: Instituto de Saúde, 1997. Lactação, p. 16-22.

- Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Política de Saúde. Organização Pan Americana da Saúde. Guia alimentar para crianças menores de dois anos. Brasília; 2002.

- Giugliani ERJ. O aleitamento materno na prática clínica. J Pediatr. 2000;76 Supl3:238-52.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Featured Posts

ONDE ESTÁ?

July 6, 2017

1/1
Please reload

Recent Posts

April 20, 2020

December 2, 2019

Please reload

Archive
Please reload

Search By Tags