POR QUE O PARTO HUMANIZADO DE MANUAL NÃO FUNCIONA?

O parto humanizado é o parto do cuidado individualizado, da atenção personalizada, dos rítmos e tempos de cada mulher. Humanização quer dizer sair da produção em série e entrar para a era da individualização. As mulheres exigem isso dos serviço obstétrico e os profissionais humanizados trabalham nessa direção. Agora, por que as mulheres não aplicam a mesma mentalidade a si mesmas?

A informação sobre os mecanismos do parto, como este funciona fisiologicamente e como é distorcido iatrogenicamente pela abordagem obstétrica atual representa somente uma pequena ínfima parte das obrigações de uma mulher que quer ser grávida ativa e consciente. Ela ainda está no terreno genérico, coletivo e amorfo das informações gerais. E o que estas têm a ver com ela, na prática, na vida real, no corpo e sentimento dela? Cadê a mulher que vai parir?

A parideira não se encontra em nenhum manual, incluindo no do parto humanizado. A mulher ativa que sabe o que fazer no parto deve ser cultivada no interior da gestante pela própria gestante ao longo dos meses da gestação. Ela não surge de uma hora para a outra e muito menos aparece sem ter sido convidada e procurada.

Convidar, acolher e alimentar a parideira em nós equivale à introversão. Silenciando as vozes externas, afastando-se da agitação e encontrando-se consigo própria é que a grávida vai poder perceber qual é o nível de amadurecimento de sua dimensão de parideira. Pela retirada da atenção dos objetos e conhecimentos externos é possível abrir as portas do interior e investigar onde trabalhar, o que é que se sente realmente, o que é que se quer de verdade, onde estão os medos e as certezas.

Este processo corresponde à humanização da mulher que para de se tratar como uma aspirante modelo de manual, que seja ele para o parto medicalizado ou o humanizado. Para poder ter um parto humanizado é preciso humanizar-se, sair dos estereótipos e dos ideais abstratos, para encarnar-se e estar presente a si mesma.

Adriana Tanese Nogueira, Psicanalista, filósofa, autora, educadora perinatal, fundadora da ONG Amigas do Parto. www.adrianatanesenogueira.org

#Humanizaçãoreflexõescríticas

Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Nenhum tag.
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2018 Amigas do Parto

  • Facebook Basic Black
  • Instagram Basic Black
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now