DA MATERNIDADE À DOULAGEM

RELATO DE PARTO

 

Tudo começou quando engravidei aos 15 anos. Eu não tinha experiência e nem quem me apoiasse (com relação ao parto), então não liguei para me preparar (ouvi mais ou menos que caminhar seria bom, só isso rs). Enfim dia 22/10/15, as 9:00 da manhã comecei a sentir contrações (não ritmadas) e assim segui meu dia normalmente sempre com aquelas contrações chatinhas. Por volta de 20horas, as contrações começaram a apertar (com cólica leve, porém ritmando) contando com um aplicativo, fui tomar um banho (com minha avó berrando que ia nascer no chuveiro, anda logo menina!!!!) Cheguei ao hospital tranquila, com cólica leve e sorrindo. Logo veio o diagnóstico: 4/5 cm de dilatação, contrações de 5 em 5 minutos e a médica disse que eu deveria voltar para casa. Minha família ligou para a médica que haviam contratado (minha ginecologista desde sempre) e então ela mandou me internar que ela já estava chegando (já eram 23horas). Me colocaram na ocitocina sintética e aí as contrações pegaram mais frequência ainda e a dor, estava super tranquila. A médica chegou, 6cm! Ficou ali conversando comigo e me fazendo pensar na maravilha que seria meu parto. logo 7,8... Faz uma amniotomia e desce para sala de parto, dá-lhe uma epidural, epidural tomada e as contrações passaram a ser só a barriga dura, a dor sumiu e junto se levou toda minha sensação de parto. (Há e quem disse que me perguntaram se eu queria a analgesia?) 10cm!!! "Faz força agora, agora para, de novo, vou dar um piquezinho (episiotomia) para te ajudar", chega o anestesista com a manobra de kristeller ... "Vai, ta nascendo".  Pronto, agora a pediatra vai te trazer ela, coloca ela do lado do meu rosto, dou-lhe um beijo e tiro foto. Levem ela! 

 

 Bom, essa foi basicamente o meu 1º parto, totalmente desrespeitoso, cheio de intervenções.  2 anos se passaram e aí vem mais um bebê, medo? Talvez! Mas agora eu tinha a certeza em mim que sim, buscaria informações, me prepararia (sozinha mesmo) e teria meu parto da melhor forma que eu conseguisse ter. 

 Exercícios, respiração, banho disso, chá daquilo, pega bola e agacha, sobe escada, dança um pouco, tem relação. Chegou, na madrugada que completei 40 semanas (09/10/17). Contrações de 20 em 20 minutos, banho morno e movimenta pra cá e pra lá, arruma o cabelo, confere as malas, tem relação, volta pro banho! Epa, contrações de 10 em 10 minutos. Vai pro quarto poe a roupa, 5 em 5! Vamos? Vamos, que dor. Rindo, chorando e fazendo xixi nas calças (literalmente). Cheguei na maternidade com dores fortes e 10CM DE DILATAÇÃO JÁ, é agora. Cade minha médica? (a mesma da primeira vez? Ela não vem, se aceitar faço seu parto, disse o outro médico de plantão). "Tudo bem, só quero que nasça, respondi". 

 A bolsa não rompe, ando um pouco e deito. Chega o médico e pergunta se ele poderia romper minha bolsa (amniotomia), sim consenti. Rompida, vamos para sala de parto. 1,2,3 dei então aquele longo "aaaaa", nasceu. 3:33 da madrugada, parto natural hospitalar (apesar do fato da amniotomia), sem qualquer outra intervenção, períneo integro e expulsivo de 5 minutos, apenas. Bebê vem pra mamãe! Felicidade, consegui. Logo no quarto, uma moça sofrendo com seu bebê (sem poder cuidar direito) por conta da cesariana. Ajudo-a então "colocando literalmente a mão no seu seio, apenas com o pedido de licença" e pronto, bebê pegou, depois ainda ganho o direito de faze-lo arrotar e ninar um pouquinho! Foi a maior satisfação e experiência da minha vida, eterna gratidão (comigo mesma).

 

E FOI BASICAMENTE ASSIM, A MINHA VONTADE EM MUDAR A FORMA DE NASCER. FOI DURANTE ESSAS DUAS EXPERIÊNCIAS QUE MEU CORAÇÃO NÃO SABIA MAIS O QUE FAZER, A NÃO SER, SER DOULA.

 

Joyce Aline da Silva

Cruzeiro/SP

Doula

E-mail: joyce.dudu1@hotmail.com   

Facebook: Joyce Lucas/ Doulaa QuemDoer

Cel/WhatsApp: (12) 991841528

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Featured Posts

ONDE ESTÁ?

July 6, 2017

1/1
Please reload

Recent Posts

April 20, 2020

December 2, 2019

Please reload

Archive
Please reload

Search By Tags